top of page

7 formas legalizadas de ler e-book GRÁTIS


Talvez você já tenha feito isso, confesso que eu fiz por muitos anos. Mas hoje consigo ver que não compensa e não é justo. Não estou aqui para julgar, nem ofender ninguém. Quero apenas trazer à consciência de quem ainda não parou para pensar nisso.

Baixar livro PDF de sites piratas na internet: uma prática muito comum. Muitas vezes não paramos nem para pensar sobre o assunto, se estamos prejudicando alguém, se é certo ou errado. Simplesmente está ali disponível para quem quiser.


Um alerta e debate provocado pela @garotabestseller me fez pensar mais sobre o assunto.

Dentre os vários argumentos que ela já trouxe sobre essa prática ilegal, inclusive motivada a escrever em razão da retaliação de uma escritora sofrida após tentar defender seu livro da pirataria, notei que as pessoas talvez não saibam os meios legais que existem para ler PDF’s ou textos pela internet.


Então vamos lá!

O maior argumento que conheço sobre baixar livros de site pirata na internet é que o livro é um artigo caro no Brasil, mesmo sendo e-book. Afirmam que a porcentagem destinada ao autor é pequena, os demais valores são para a editora e para impostos.


Bom, você sabe qual a parcela de lucro de cada um? A impressão, custo de produção de um livro, ainda que e-book é alta. Resumindo em valores aproximados: o autor fica com 10% do livro físico, a editora tem lucro de 5%. No digital (onde também há custo de revisão, edição, diagramação), o autor recebe uma parcela maior, cerca de 30%, dependendo da editora.


Ao baixar um livro de forma ilegal, não autorizada pelo autor, não sendo pelos canais oficiais de venda dele ou da editora, você não só deixa de pagar o autor que levou meses, anos, ou até uma vida para colocar as palavras no papel, como você deixa de pagar todos os trabalhadores envolvidos no livro. Não bastasse, você deixa de dar ao autor o que é devido para ele, fazendo com que as contas dele no final do mês possam ficar em aberto.


Seguindo o paralelo feito pela @garotabestseller, você acha justo um médico atender de graça? Pegar um pão de graça na padaria? Você pegaria um livro físico na livraria e não pagaria por ele? Pois é, dadas as devidas proporções, na internet quando você baixa um livro sem autorização do autor/editora é isso que você está fazendo.


O certo é o certo e não vai deixar de ser certo porque você quer encontrar argumentos para baixar um PDF em sites que oferecem esse serviço ilegalmente. O justo é pagar pelo que você consome.


Demorei para criar essa consciência, sim. Mas assumo meu erro e agora busco difundir as formas legais de fazer isso. “Ah, mas você fala isso porque é escritora”. Falo isso como escritora, como leitora, como cidadã que preza pelo amor ao próximo e não prejudicar um autor baixando o livro dele sem ele receber 1 tostão por isso é amor ao próximo. (Não só o autor, como toda cadeira de trabalhadores na produção literária que dependem das vendas).



Agora você quer uma ou até várias maneiras de consumir livros sem baixar de forma ilegal, eu vou te indicar 7:

- Assinar Kindle Unlimited da Amazon: milhares de livros disponíveis por mensalidade de R$19,90. E você ler por 30 dias grátis. Assina pelo meu link na bio do instagram que vai me ajudar.


- Pesquisar na Amazon os e-books gratuitos. Têm muitos, até contemporâneos como da autora Chimamanda. Tem até uma aba especial dentro de e-books para encontrar os de graça.


- Ler os livros de dominínio público pelo site http://www.dominiopublico.gov.br/


- Acompanhar redes sociais de editoras e autores, muitos disponibilizam suas obras em datas especiais. Por exemplo, baixei gratuitamente o lançamento “Na corda bamba”, da Editora Arqueiro, no dia da Consciência Negra, foi direto para o meu kindle. Ou ainda, Editora Qualis, onde baixei: “Amo tanto não sei quanto”.


- Autores que disponibilizam seus livros de forma gratuita em algumas datas do ano: Graciela Mayrink, Clara Savelli, Mauricio Gomyde. Eu também já disponibilizei meu livro de forma gratuita no meu aniversário e aniversário de lançamento do livro. Então fique ligado nas redes sociais, sempre tem oportunidade.


- Wattpad: plataforma onde os escritores disponibilizam suas obras de forma gratuita, basta se cadastrar para ler, não paga nada por isso. Muitos autores renomados postam por lá. Vale a pena!


- Blogs: muitos autores postam contos ou trechos de seus livros em blogs como forma de cativar o leitor para ler seu livro completo.


Tem mais alguma ideia LEGAL e LEGALMENTE permitida para ler e-book?

Coloca nos comentários!





1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page