top of page

A flor - Marina Hadlich



Na literatura as palavras dão vida, dão gosto, dão brilho à história. O objetivo aqui é mostrar e não contar a cena.

Então compare essas duas versões.

Você decide o melhor final:


VERSÃO 1:

Ela entrou no jardim escondido e cheirou uma flor amarela.


VERSÃO 2:

Ela espiou pelo portão. Sem temer, entrou pelo caminho que levava a um jardim, não qualquer jardim, mas um imaculado, secreto.

Notou uma flor diferente entre tantas reluzentes. Dela emanava um aroma que a atraiu como uma abelha.

Com os olhos semicerrados, debruçou-se sobre aquela perfeição com pétalas da cor do sol. Inspirou como se fosse seu último suspiro.

Espirrou.



4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page